Sobre amor

Por Ana de Castro.

Foto: Abner Almeida.

– Oito horas, então?

– Oito horas.

E então o barulho do telefone sendo desligado. E a ansiedade saiu da linha e subiu pelo braço, indo se transformar naquele aperto maldito no peito. Eram cinco horas e os pássaros já faziam o seu espetáculo de encerramento do dia.

Seis e meia. Ainda uma hora e meia de angústia, suor, tremedeira e pernas moles. Já era hora de se arrumar.

Um banho quente, demorado. A melhor roupa (aquele vestido preto, curto e decotado, jaqueta leve, afinal já está friozinho). O perfume suave e sutil, marcante (“é o favorito”). A maquiagem, quase inexistente, realçou os olhos. Sete e meia.

Comeu uma fruta, uma pera; depois uma fatia de pão e um copo de leite. As dez para as oito a campainha tocou. Correu, abriu um sorriso mágico: “você chegou cedo…”. “Saudade, me fez vir depressa.”.

Ela trancou a casa apressada. Desceram juntos as escadas. Já ao portão ele pegou sua mão. Deram-se os braços e foram caminhando devagar pelas ruas movimentadas do centro de Espera Feliz. Havia muita gente passeando e curtindo o friozinho que o mês de maio já traz para a cidade. Conversavam sobre qualquer coisa sem nexo e riam de tudo que não tinha graça. A fonte da Praça da Bandeira estava ativa e havia crianças correndo por todos os lados. As lojas, já fechadas, refletiam os dois em suas vitrines e ele a admirava a cada vez que a via nelas. Sentaram-se por alguns minutos na escadaria da praça da Igreja Matriz, florida com suas quaresmeiras temporãs, e observaram as pessoas que passavam lá em baixo sem sequer notar a presença deles.

Chegaram ao local de sempre. Era uma quitinete no centro da cidade, aconchegante. Eles entraram, ela trancou a porta e, ao se virar, foi surpreendida por um beijo ardente. Logo foi lançada sobre a grande cama que rangeu em sua madeira velha.

Ele a explorava com as pontas dos dedos em todos os centímetros de seu corpo, enquanto ela suspirava e, lentamente, tirava as roupas dele. Ele só precisou baixar o zíper do vestido dela e deixar que seus corpos se guiassem.

Então, completamente nus, os toques e carícias foram se tornando mais intensos, fortes, os suspiros cada vez mais rápidos e ofegantes e altos.

E os sussurros se transformaram em gemidos de prazer que se misturavam ao suor: mãos, bocas, pernas se confundindo em movimentos loucos, fortes, intensos. Os olhos em perfeita sintonia e ela via toda sua felicidade passando na luz daquele olhar e no calor daqueles lábios e ambos sabiam ser aquele o amor da sua vida. Até que tudo explodiu em prazer e êxtase, no cravar das unhas no colchão.

Abraçaram-se, aquietaram-se, recolheram e vestiram as roupas abandonadas pelo chão do quarto. Fecharam a quitinete e, abraçados, ele a acompanhou até sua casa. Calados, apenas se sentindo, e com as almas sorridentes, respirando fundo. À porta da casa dela, perto da antiga estação de trem, ele beijou sua fronte e se foi. Ela subiu as escadas, entrou, foi deitar-se feliz, na esperança de que, no dia seguinte, o telefone tocasse outra vez.

SOBRE A AUTORA

Ana de Castro é manhuaçuense de nascença e esperafelicense de coração. Professora por formação, escritora por ocasião e bruxa por vocação. Romântica incurável, louca dos gatos, capricorniana, sonhadora, na busca de ser sempre o melhor de si. Vive em Espera Feliz já há alguns anos.

Clique aqui e saiba mais sobre o projeto Prosas da Cidade.


Turismo

Casal da Globo planeja passar pelo Pico da Bandeira

Bruno Gissoni e Yanna Lavigne rodarão parte do país em uma Kombi.

Acidente

Carro sai da pista, derruba poste e interrompe sinal de internet em Guaçuí

Tripulantes não sofreram ferimentos graves.

Prosas da Cidade

A Volta Fria

Por Henrique Natalino.

Latrocínio

Mulher é assassinada em Carangola

Dois suspeitos foram presos.

Segurança

Polícia apreende armas e munições em Espera Feliz

Dois homens foram abordados em atitude suspeita.

Pedágio

BR-262 poderá ter pedágios na região de Manhuaçu

ANTT divulgou edital prevendo a concessão de trechos da rodovia.

Estelionato

Homem é preso suspeito de usar documentos falsos em cartório de Espera Feliz

Tabelião percebeu divergências em dados apresentados em outras ocasiões no mesmo cartório.

Incêndio

Kombi escolar pega fogo em Carangola

Veículo tinha acabado de abastecer.

Prosas da Cidade

O Trem da Estação Rodoviária Alfredo Brandão

Por Candida Grillo.

Evento

Começa hoje a 39ª Expofeliz

Primeiro dia tem show com Marcos e Belutti.

  • NOEMIA CACILDA MAZIM

    ✰23/01/1933     ✞22/07/2019

    O corpo está sendo velado no(a) CAPELA VELORIO VIDA DE ESPERA FELIZ e será sepultado às 08:00 horas do dia 23/07/2019 no cemitério SAO JOAO BATISTA, em ESPERA FELIZ

  • DARCY DE MOURA BERALDE

    ✰30/04/1935     ✞21/07/2019

    O corpo está sendo velado no(a) IGREJA PRESBITERIANA EM MUNDO NOVO(DORES DO RIO PRETO) e será sepultado às 17:00 horas do dia 22/07/2019 no cemitério MUNICIPAL DE CELINA, em ALEGRE

  • Plano Assistencial Familiar Vida

    Rua João Alves de Barros, 277
    Centro - Espera Feliz - MG

    (32)3746-1431

    Plantões
    (32) 98414-4438 / (32) 98414-4440

Clique aqui e veja mais

Portal Espera Feliz