O novo centro boêmio e gastronômico de Espera Feliz

A história gastronômica de Espera Feliz frequentemente ganha um novo capítulo.

Publicado em 14/09/2018 - 14:29    |    Última atualização: 14/09/2018 - 14:29
 

Foto: Farley Rocha.

Entre os anos de 2016 e 2018 Espera Feliz ganhou um novo centro gastronômico. Graças à crescente demanda por locais onde se encontrar boa comida, bebidas e entretenimento noturno, a avenida Jaime Tolêdo e a rua Henrique Gripp Filho vêm se despontando como o mais recente “point” para jovens, famílias e pessoas das mais diversas classes sociais.

Anteriormente concentrados no Calçadão da rua João Sebastião de Amorim, os estabelecimentos do gênero foram migrando naturalmente para este outro endereço, onde agora há pelo menos dezesseis empreendimentos como bares, restaurantes, sorveterias, churrasquinhos, lanchonetes e botequins.

Esse novo centro boêmio da cidade oferece uma variedade de cardápios que antes não eram comuns por aqui. Diferente dos restaurantes tradicionais, que sempre dispuseram de um menu ao estilo “comida caseira”, estes novos estabelecimentos contam com refeições sofisticadas e cozinhas comandadas por chefs experientes. “Nossa proposta é trazer algo novo para a cidade, sempre buscando satisfazer o gosto dos nossos clientes”, explica Guilherme Cabral, sócio-proprietário de restaurante gourmet localizado na avenida Jaime Tolêdo.

Foto: Farley Rocha.

Entre esses cardápios refinados, há também referências de pratos clássicos de diversas partes do mundo, como comida japonesa e árabe, e também bebidas requintadas como vinhos importados de países da Europa e América do Sul. “Tento implantar na cidade um novo conceito de gastronomia inspirado em cursos que fiz na França e que é muito comum nas grandes cidades como Rio e São Paulo”, afirma Dênis Gomes, chef de bistrô na rua Henrique Gripp Filho.

Além disso, este centro possui bares e lanchonetes com cardápios variados de cervejas, hambúrgueres e petiscos para todos os gostos e bolsos.

Os antigos centros gastronômicos

Ao longo de sua história, Espera Feliz teve três centros boêmios. O primeiro se originou no entorno da antiga estação ferroviária (atual rodoviária da Praça da Bandeira), que durou desde a fundação da cidade, no início do século passado, até por volta dos anos de 1970. Era ali que se concentrava a maioria dos estabelecimentos, constituídos por pousadas, hotéis, restaurantes domésticos e pequenos bares. Nesse local o movimento era mais diurno, pois, como a cidade era ainda pequena, não havia muito o que se fazer à noite. “Neste período, o centro da cidade se resumia a esta região. Inclusive a Prefeitura Municipal, os Correios e as agências bancárias ficavam todos próximos à esta praça”, explica Laudivar Valério Pitsçer, proprietário de trailer-lanchonete instalado na Praça Cira Rosa de Assis.

Já o segundo centro foi criado após a inauguração do famoso e já extinto Bar e Restaurante Brasinha, localizado na parte nova da cidade, próximo à Igreja Matriz. Como eram meados dos anos 70, este estabelecimento se destacou, pois havia em anexo o Brasão, uma discoteca que, à época, era uma grande novidade em Espera Feliz. “Toda a juventude da cidade se reunia ali, pois o local oferecia muita diversão”, define Laudivar. Graças a essa repercussão positiva que o restaurante proporcionou, vários outros estabelecimentos do tipo foram abertos no entorno do Brasinha, como o Central do Chopp – que atuava como restaurante nos finais de semana – o Scorpions, sorveterias e o antigo Bar do Celinho, localizado na avenida Roque Ferreira de Castro. Posteriormente, a construção do Calçadão, nos anos 80, consolidou o local como o centro boêmio de Espera Feliz.

Já o atual centro gastronômico é marcado por dois fatores. O primeiro se deve ao fato do fechamento do Brasinha e de outros estabelecimentos na região do Calçadão; o segundo trata-se do lançamento de restaurantes refinados na “Reta” e de bares populares em frente ao Seminário e próximo à Casa Lotérica. Este processo de transposição dos locais de boemia ocorreu naturalmente no início de 2016 e vem se estabilizando cada vez mais neste ano de 2018.

Um fenômeno geográfico

Segundo estudiosos, é natural que ocorram estas mudanças em qualquer cidade. Pois o ambiente urbano, devido à concentração de pessoas, possui uma dinâmica capaz de mudar seus espaços de lugar de acordo com diversos fatores. A este fenômeno dá-se o nome de “gentrificação”. “A gentrificação caracteriza uma mudança social, uma mudança histórica, mostrando que as pessoas começam a mudar seus hábitos, inclusive os hábitos noturnos”, explica Danúbia Amaral Sampaio, professora de Geografia formada pela Universidade do Estado de Minas Gerais.

Este é um evento espacial que se refere justamente à mudança de centros gastronômicos para ruas paralelas da cidade. Ele pode ocorrer em qualquer município que apresente um crescimento na urbanização. Ou seja, Espera Feliz apresenta um número maior de pessoas na área urbana com relação à área rural.

* * *

Reportagem do projeto “Interventor Repórter”.
Saiba mais sobre o projeto aqui.

Parceria: E.E. Interventor Júlio de Carvalho e Portal Espera Feliz

Texto: Marcos Paulo, 18 anos, estudante do 3º ano do Ensino Médio

Professora Orientadora: Juliana Bernardes.


  • Plano Assistencial Familiar Vida

    Rua João Alves de Barros, 277
    Centro - Espera Feliz - MG

    (32)3746-1431

    Plantões
    (32) 98414-4438 / (32) 98414-4440

Clique aqui e veja mais