Homem com transtornos mentais deixa vizinhança assustada no centro de Espera Feliz

Ele costuma andar armado com uma faca e tem sido visto desnudo pelas ruas.

Publicado em 13/05/2015 - 09:27    |    Última atualização: 13/05/2015 - 09:31
 

O comportamento de um homem, de 39 anos de idade, tem deixado moradores da Rua João Sebastião de Amorim, no centro de Espera Feliz, bastante incomodados e até mesmo assustados.

O homem, que já esteve internado em um hospital psiquiátrico por ordem judicial em 2008, costuma andar portando uma faca. Além disso, ultimamente, ele tem sido visto andando desnudo na rua.

A Polícia Militar recebeu ligações de vários moradores do bairro denunciando as mesmas atitudes do indivíduo. Eles reclamam que ele tem estado muito agressivo e que temem pela segurança de seus filhos e filhas.

Na última segunda-feira (11) a polícia teve que intervir num conflito que terminou com o suspeito imobilizado e algemado. Uma moradora da Rua João Sebastião de Amorim acionou a PM porque estava sendo ameaçada pelo homem. Ela narrou aos policiais que havia comprado um imóvel do autor e sua mãe há cerca de 3 anos, mas que o homem com problemas psicológicos agora se arrependeu do negócio e, por isso, vem lhe ameaçando e causando estragos no imóvel.

A vítima informou que o indivíduo já quebrou vidros do imóvel, cortou cadeado e quebrou uma porta. Nesta segunda-feira a mulher estava sendo ameaçada em seu estabelecimento comercial com o agressor portando uma barra de ferro. Ela gravou as ameaças no celular e a polícia chegou e encontrou o autor transtornado, tendo sido necessário imobiliza-lo.

A mulher contou, ainda, que tem dormido no estabelecimento comercial, pois teme que o homem invada o imóvel.

O homem recebeu voz de prisão e foi encaminhado à delegacia para as providências.

Da redação do Portal Espera Feliz.


  • Plano Assistencial Familiar Vida

    Rua João Alves de Barros, 277
    Centro - Espera Feliz - MG

    (32)3746-1431

    Plantões
    (32) 98414-4438 / (32) 98414-4440

Clique aqui e veja mais