Coronavírus: autoridades dizem que situação em Manhuaçu é preocupante e fazem apelo à população

Ainda sem nenhuma confirmação, inúmeros casos suspeitos têm necessitado de intervenção hospitalar.

Publicado em 20/03/2020 - 16:05    |    Última atualização: 20/03/2020 - 16:05

A situação de Manhuaçu está cada vez mais preocupante. Independente da confirmação dos casos suspeitos, o número de pessoas que procuram as unidades de saúde aumentou. Somente nesta sexta, pela manhã, mais cinco casos suspeitos foram atendidos no Hospital Municipal de Manhuaçu (antiga UPA). “São pacientes que foram classificados como suspeitos e o quadro de saúde de alguns está se agravando, necessitando intervenção hospitalar”, conta a Secretária Municipal de Saúde, Karina Gama.

Durante entrevista, ela explicou a demora em chegar os resultados dos exames que foram encaminhados para a Funed. “Estou ansiosa e quero que chegue os resultados. Nós iremos divulgar todos os casos que forem descartados e os que forem confirmados. Mas chamo a atenção para o seguinte: O que muda para a prevenção ter ou não casos confirmados? Nós estamos vendo nos telejornais que temos casos positivos em várias cidades de Minas Gerais. Ou seja, estou dizendo que se temos casos suspeitos com pessoas se agravando. Então, para que esperar. É hora de prevenir, respeitar as recomendações e ficar em casa”.

Segundo ela, é preciso que as pessoas respeitem os decretos da Prefeita Cici Magalhães e as decisões da Secretaria de Saúde para proteger a população. “Na quinta, finalizamos com 15 casos suspeitos. Somente na manhã de sexta, 20/03, tivemos mais cinco casos classificados como suspeitos aqui em Manhuaçu. Alguns desses casos estão se agravando. Estamos tendo pacientes graves, precisando de uma intervenção hospitalar”.

Karina Gama também lembrou que as pessoas não devem ir para as Unidades Básicas de Saúde (os PSFs) para consultas eletivas. Foram todas suspensas. O hospital municipal está exclusivo para atender situações mais urgentes. Ela reforça que ir nesses ambientes é correr risco de contaminação.

“Tem alguma suspeita ou viajou para lugar com contaminação comunitária, então fique em casa, respeite o período de isolamento de 14 dias. Não saia para a rua, não tenha contato com os familiares. O risco de termos essa contaminação está cada vez maior. Precisamos da colaboração da comunidade. Tem pessoas que estão em quarentena e estão nas ruas. A PM foi às ruas, pediu, mas ainda tem gente nos bares, em aglomerações. Ainda temos tempo de evitar mortes que podem ser causadas pelo coronavírus. Nós precisamos que a população ajude, pois senão vai ficar muito difícil controlar os casos em Manhuaçu”.

FLUXO

A Secretária afirma que o ideal é a pessoa acionar por telefone o serviço de saúde. As unidades básicas e o hospital municipal estão atendendo. Será criada uma central de atendimento também para orientações.

Além da rede SUS, a secretaria está fazendo contato com a rede particular de clínicas e consultórios para adotar o mesmo fluxo de notificações e os procedimentos de atendimento dos casos suspeitos.

Karina Gama conta que “todos os esforços estão sendo feitos pela Prefeita Cici Magalhães, colocando recursos, aumentando a compra de insumos, leitos hospitalares e abrindo nova unidade respiratória. A nossa prefeita está por conta da secretaria com essas demandas, mas precisamos que a população nos ajude”.

Ela também agradeceu a toda equipe da Secretaria de Saúde, pessoas que estão nas UBS e no hospital municipal, ao Hospital César Leite que tem sido parceiro a todo momento e as pessoas que se dispuseram a participar do comitê de enfrentamento. “Quero agradecer as instituições parceiras, as igrejas e empresas que estão fechando suas unidades, pois compreenderam que esse é o melhor a se fazer agora”, pontuou.

De acordo com a Secretária de Saúde Karina Gama, o objetivo não é causar pânico e sim acordar as pessoas para a situação de emergência que estamos vivendo: “Nós queremos que as pessoas se cuidem. Não estou aqui para causar pânico, mas estou pedindo que os cidadãos respeitem as recomendações. Tem pessoas aglomeradas em portas de bancos, lojas, bares. Precisamos da consciência da população”.

FIQUEM EM CASA

A Prefeita Cici Magalhães demonstrou coragem para tomar medidas drásticas e cumpriu as recomendações do Estado e do Ministério da Saúde. “Não é uma situação fácil ter que fechar estabelecimentos, sabendo que nossa população precisa trabalhar. Só que é preciso também cuidar das vidas das pessoas. A vida vem em primeiro lugar. Sei que são medidas impopulares, que irão afetar nossa economia, ainda mais depois de uma enchente, mas infelizmente, temos que proceder assim. Estamos pedindo que respeitem as normas, fiquem em casa”.

A administração está comprando insumos e priorizando todo o foco para o setor de saúde. Segundo a chefe do executivo, não adianta todo esse esforço se muitas pessoas não estão levando a situação com seriedade. “Eu fico triste quando vejo algumas pessoas circulando nas praças. Do que adianta fecharmos escolas e faculdades e ter gente indo para os barzinhos. Não estamos fazendo coisa alguma por capricho ou para aparecer. O tempo todo a imprensa, nas televisões, na internet, só fala de covid-19. E tem pessoas que ainda não levaram a sério”.

Ainda de acordo com a Administração outras medidas mais drásticas poderão ser adotadas nos próximos dias.

Do Portal Caparaó.


  • Plano Assistencial Familiar Vida

    Rua João Alves de Barros, 277
    Centro - Espera Feliz - MG

    (32)3746-1431

    Plantões
    (32) 98414-4438 / (32) 98414-4440

Clique aqui e veja mais