Tumulto em Carangola: Manifestação quase atropela jornalista e causa acidente

Uma empresa que presta serviço de transporte escolar ao município de Carangola realizou nessa tarde de terça feira(02) uma manifestação com passeata dos seus veículos pelas ruas da cidade. Segundo um dos proprietários da empresa, Sr. Luis Américo Oliveira, a Prefeitura Municipal está devendo 3 meses de pagamento pelos serviços. Tendo com isso que paralisarem […]

Publicado em 03/10/2012 - 09:28    |    Última atualização: 03/10/2012 - 09:28
 

Uma empresa que presta serviço de transporte escolar ao município de Carangola realizou nessa tarde de terça feira(02) uma manifestação com passeata dos seus veículos pelas ruas da cidade.

Segundo um dos proprietários da empresa, Sr. Luis Américo Oliveira, a Prefeitura Municipal está devendo 3 meses de pagamento pelos serviços. Tendo com isso que paralisarem os serviços de atendimento ao transporte de alunos.
Que o atraso no pagamento pelos serviços  vem ocorrendo há algum tempo e nesse momento atingiu níveis que não há mais como a sua empresa arcar com os serviços sem receber.

A manifestação percorreu as principais ruas da cidade. Nossa reportagem acompanhou parte dessa manifestação. Quando a manifestação passava em frente à Rodoviária, eu, ao atravessar a rua quase fui atropelado por um veículo. Até fiz a foto pelo susto. Já que o veículo acelerou e o motorista o jogou sobre mim. Sorte que corri e não fui atingido. 

Seguindo a passeata vi o mesmo veículo acompanhando a mesma. Na ponte quebrada, já no retorno, segui para outra reportagem. Eis que em seguida me ligam que um veículo havia atingido propositalmente um dos veículos da carreta em frente ao Clube da Maior Idade.

Fui para lá e para minha surpresa esse veículo que atingiu o veículo da passeata seria o mesmo veículo que quase me atropelou em frente à Estação Rodoviária instantes antes.

Maior coincidência tendo ao seu volante o Sr. Fábio Machado que se trata de funcionário comissionado da administração municipal.Com a chegada a PMMG o trânsito foi liberado no local e a ocorrência foi registrada.

Coincidência ou não esses 2 fatos paralelos narrados dão a entender a intimidação por membros da administração municipal ao direito da livre manifestação e o cumprimento do trabalho  Já que eu estava ali, realizando um serviço de reportagem. Não creio que seja necessário realizar ocorrência do fato. No entanto fica o registro. Para dirimir quaisquer dúvidas.

Nossa reportagem havia deixado a passeata para entrevistar a Secretária de Educação sobre o ocorrido e um pedido de esclarecimentos. Fui até à Secretaria Municipal de Educação e quando cheguei ao local, a Secretária de Educação não se encontrava. Pedi à sua assistente que entrasse em contato com ela para agendar um horário. Já que ele me informou que a Secretária estaria na Prefeitura. Informações dão conta que nesse momento a Secretária chegou no prédio. No entanto veio a informação que entraram em contato com ela e que estaria no Furriel e que eu marcasse uma reunião. Disse que ela poderia marcar a qualquer momento que estaria à disposição para entrevistá-la e esclarecer os fatos.

 

Matéria extraída do Jornal O Combatente – Tendo sido elaborada por Francisco Cabral, responsável pelo jornal


  • Plano Assistencial Familiar Vida

    Rua João Alves de Barros, 277
    Centro - Espera Feliz - MG

    (32)3746-1431

    Plantões
    (32) 98414-4438 / (32) 98414-4440

Clique aqui e veja mais