Professores da rede estadual de MG decretam greve

Entre as reivindicações da categoria estão a progressões de carreira, reajuste salarial e a nomeação de concursados para cargos vagos.

Publicado em 22/05/2014 - 08:30    |    Última atualização: 22/05/2014 - 08:30
 

Os professores da rede estadual de educação de Minas Gerais decretaram greve a partir desta quarta-feira (21). Eles optaram pela paralisação das atividades em tempo indeterminado na assembleia do último dia 15. Os educadores querem negociar com o governo a pauta de reivindicações protocolada no dia 31 de janeiro deste ano. Entre os pedidos da categoria estão o reajuste salarial, progressão de carreira e a nomeação de concursados para cargos vagos.

O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (SindUTE-MG) afirma que ainda não recebeu proposta do governo. A categoria voltará a se reunir em assembleia no dia 28 de maio, às 14h na Praça da Assembleia, para definir rumos da greve.

Em nota, a SEE informou as principais reivindicações apresentadas pelo SindUTE-MG não estão de acordo com a realidade da educação mineira. O governo esclareceu que em outubro do ano passado houve aumento salarial de 5% para todos servidores. Minas Gerais paga, desde 2011, um valor superior ao estabelecido pelo Ministério da Educação.

Sobre a carreira, o governo diz que antecipou de janeiro de 2016 para janeiro de 2014 a progressão dos profissionais. Sobre concursos, a SEE informou que, em 2012, foram abertas 13.993 para cargos de professores e as nomeações desse concurso estão ocorrendo normalmente. Já foram nomeados os aprovados para quase 80% do número de vagas.

A SEE informou também que o governo sempre se manteve aberto ao diálogo com todas as entidades representativas dos servidores, sendo que a próxima reunião está agendada para o dia 27 de maio.


  • Plano Assistencial Familiar Vida

    Rua João Alves de Barros, 277
    Centro - Espera Feliz - MG

    (32)3746-1431

    Plantões
    (32) 98414-4438 / (32) 98414-4440

Clique aqui e veja mais