Homem é assassinado em praça em Sao Joao do Manhuaçu

Gilberto do Carmo Garcia, 26 anos, o Betinho, foi assassinado no final da manhã desta terça-feira, 24, na Praça Fernando Maurílio Lopes, em São João do Manhuaçu. Segundo as primeiras informações, um homem baixo e gordo se aproximou e atirou duas vezes contra a cabeça de Betinho. Em seguida, o autor pegou o carro de […]

Publicado em 24/04/2012 - 13:47    |    Última atualização: 24/04/2012 - 13:47
 

Gilberto do Carmo Garcia, 26 anos, o Betinho, foi assassinado no final da manhã desta terça-feira, 24, na Praça Fernando Maurílio Lopes, em São João do Manhuaçu. Segundo as primeiras informações, um homem baixo e gordo se aproximou e atirou duas vezes contra a cabeça de Betinho.

Em seguida, o autor pegou o carro de Gilberto e fugiu pela BR-116. O veículo foi abandonado numa estrada entre Bom Jesus de Realeza e Santo Amaro de Minas (na zona rural de Manhuaçu), trecho de divisa com São João do Manhuaçu.

Betinho chegou a ser socorrido para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em Manhuaçu e morreu pouco depois de dar entrada no serviço de saúde.

Equipes da Polícia Militar foram deslocadas para a região e continuam os levantamentos para tentar chegar ao autor dos disparos e a motivação do crime. Duas hipóteses foram levantadas: vingança ou queima de arquivo.

HISTÓRICO

Desde 2005, Betinho figura em ocorrências e históricos de crimes na região de São João do Manhuaçu. Ele foi liberado da cadeia tem pouco tempo.

Em 2007, foragido da cadeia de Cambuí (Sul de Minas), Betinho foi preso escondido numa casa no centro de São João do Manhuaçu. Na época, ele era procurado por causa de um roubo a um ônibus praticado na divisa de Minas Gerais com São Paulo.

Ele é acusado de dois assaltos a mão armada. “Betinho fugiu de Manhuaçu e tentou novo assalto em Cambuí, onde foi preso e fugiu em junho deste ano. Ele estava escondido em São João, como nós havíamos levantado, mas dessa vez ele foi cercado por policiais descaracterizados. Tentou fugir, mais foi preso”, explicou o Tenente Fernando, que comandou a operação em 2007.

Já em 2008, a Polícia Rodoviária Federal recapturou Gilberto quando ele cumpria pena em regime semi-aberto e não estava se apresentando mais à delegacia, como tinha que fazer ao final de cada dia.

Carlos Henrique Cruz / Eduardo Satil – Foto de Arquivo


  • Plano Assistencial Familiar Vida

    Rua João Alves de Barros, 277
    Centro - Espera Feliz - MG

    (32)3746-1431

    Plantões
    (32) 98414-4438 / (32) 98414-4440

Clique aqui e veja mais