Difamação: policiais de Espera Feliz registram queixa contra autora de ofensas no Facebook

Ela teria se irritado após os policiais terem ido atender denúncia de perturbação do sossego em sua lanchonete.

Publicado em 24/08/2015 - 11:11    |    Última atualização: 24/08/2015 - 11:14
 

Policiais Militares de Espera Feliz registraram uma ocorrência contra uma moradora da cidade. Segundo os agentes, a moça de 19 anos estaria veiculando mensagens ofensivas à Polícia Militar do município em seu perfil do Facebook.

As ofensas tiveram início no dia 13/08, após a polícia ter registrado uma ocorrência por perturbação do sossego – advinda de uma denúncia anônima – na lanchonete de propriedade da jovem. Ela teria se irritado com o fato e, logo após a saída dos militares, postou um desabafo no Facebook.

Na mensagem ela reclamou de uma ocasião em que acionou a polícia mas a viatura não estava disponível para atendimento imediato. Ela finalizou o texto dizendo que os policiais não estavam “nem aí” mas que, para “denúncia a toa” eles iam correndo, e terminou chamando-os de “bando de a toas”. Ainda na mesma data, mais tarde, ela publicou um comentário onde dizia haver “tanta coisa para eles fiscalizarem” mas ficavam “enchendo o saco da gente que é trabalhador”.

No dia seguinte, os policiais identificaram um novo comentário onde a garota dizia que “eles [os policiais] adoram perturbar a gente que é trabalhador”. No mesmo dia, um pouco mais tarde, ela publicou nova mensagem fazendo referência à Polícia Militar, que dizia: “Será que a PMMG vai querer rebocar minha televisão também? kkkk”. No registro da ocorrência os policiais alegaram que as gargalhadas – indicadas pelos ‘kkkk’ – no fim da frase demonstravam sarcasmo com relação à PM.

Os policiais que registraram a queixa argumentaram que as mensagens alcançaram inúmeras pessoas, gerando comentários e “curtidas” em suas publicações. Eles entendem que a autora difamou os policiais que estiveram em sua lanchonete registrando a ocorrência de perturbação, e também difamou toda a corporação, através de críticas que são, segundo eles, totalmente infundadas.

Alguns policiais militares já estão representando criminalmente e, além disso, irão solicitar judicialmente que a autora se retrate formalmente através dos órgãos de imprensa do município.

Da redação do Portal Espera Feliz.


  • Plano Assistencial Familiar Vida

    Rua João Alves de Barros, 277
    Centro - Espera Feliz - MG

    (32)3746-1431

    Plantões
    (32) 98414-4438 / (32) 98414-4440

Clique aqui e veja mais