Adolescente confessa assassinato de taxista

O jovem afirmou que achava “Filim” muito abusado e que o taxista tinha humilhado ele.

Publicado em 21/01/2015 - 10:17    |    Última atualização: 21/01/2015 - 10:17
 

A Polícia Civil desvendou a autoria de um crime bárbaro ocorrido no ano passado em Divino. Um adolescente confessou ter assassinado o taxista José Francisco da Costa, “Filin”, na noite do dia 30 de outubro. Ele foi encontrado no porta-malas do táxi, na zona rural.

Passados quase três meses, a Polícia Civil chegou ao autor. Na tarde desta segunda-feira (19/01), o adolescente de 17 anos foi apreendido e encaminhado a Delegacia de Polícia Civil de Divino.

A Delegada, Danielle Alves Ribeiro, conta que na parte da manhã de segunda-feira conseguiu alguns depoimentos de pessoas que sabiam que o menor tinha realmente matado o taxista. Também conversou com testemunhas, amigos do menor que sabiam do fato e estavam presentes no local. De acordo com a delegada, uma pessoa que prestou depoimento sabia de tudo e, desde a data do assassinato, estava sendo ameaçada.

A apreensão do menor também contou com o apoio da Polícia Militar. O comandante da PM, Tenente Miranda, foi quem conduziu o jovem até a delegacia. O menor foi abordado quando passava na rua. Ele não hesitou em confessar o crime. Na delegacia, prestou depoimento na presença do Conselho Tutelar e confessou ter matado o taxista .

O jovem afirmou que achava “Filim” muito abusado e que o taxista tinha humilhado ele, mas não entrou em detalhes relatando que tipo de humilhação.

No dia do crime, o garoto programou uma corrida com o taxista e pediu que o levasse até a casa do pai dele na comunidade São João do Norte.

No caminho, segundo o menor, o taxista zombou dele dizendo “que ele não teria dinheiro para pagar a corrida”. Esse teria sido mais um dos motivos que fez com que se revoltasse, já que não gostava do taxista.

O menor também confessou que matou a vítima com socos e pauladas e colocou no porta-malas, abandonando o carro perto de uma propriedade no distrito dos Viletes. Em seguida, foi até a estrada e pegou uma carona com um caminhão baú com destino a Divino.

A polícia ainda investiga a participação de outras pessoas no caso. Segundo a Delegada Danielle existem outras pessoas envolvidas no assassinato do taxista: “Não vou citar o nome para que a gente possa ter maiores resultados”.

O menor chegou a relatar a polícia que no dia tinha outras pessoas no local. Quem matou foi ele, mas estava acompanhado.

A polícia também conseguiu um vídeo na propriedade onde foi localizado o veículo e o corpo da vítima. As câmeras registraram duas pessoas correndo. As imagens confirmam a ação do menor.

Segundo a delegada, o jovem ficará apreendido na delegacia por cinco dias. Ela explica que “a lei só permite que ele fique na delegacia cinco dias e o Estatuto da Criança e do Adolescente determina que após cinco dias esse menor tem que ser encaminhado para uma instituição compatível, própria de menores, para então cumprir uma internação”.

Sobre a penalidade o máximo de medida que o jovem pode cumprir, como tem 17 anos, são três anos de internação.

 

Do Portal Caparaó

 


  • Plano Assistencial Familiar Vida

    Rua João Alves de Barros, 277
    Centro - Espera Feliz - MG

    (32)3746-1431

    Plantões
    (32) 98414-4438 / (32) 98414-4440

Clique aqui e veja mais