11º Batalhão de Polícia Militar comemora hoje seus 50 anos

MANHUAÇU (MG) – O cinquentenário de instalação do 11º Batalhão de Polícia Militar foi marcado por homenagens e a emoção do reencontro de centenas de policiais que atuaram na região de Manhuaçu nas últimas cinco décadas. A cerimônia realizada na noite de sexta-feira, 09 de agosto, enalteceu o espírito de sacrifício e nobreza de propósitos que, […]

Publicado em 10/08/2013 - 20:50    |    Última atualização: 10/08/2013 - 20:50
 

MANHUAÇU (MG) – O cinquentenário de instalação do 11º Batalhão de Polícia Militar foi marcado por homenagens e a emoção do reencontro de centenas de policiais que atuaram na região de Manhuaçu nas últimas cinco décadas. A cerimônia realizada na noite de sexta-feira, 09 de agosto, enalteceu o espírito de sacrifício e nobreza de propósitos que, há 50 anos, têm marcado a trajetória do Sentinela do Caparaó.

A solenidade teve a presença do Comandante-Geral, Coronel Márcio Martins Sant’ana, Comandante da 12ª Região Coronel Jordão Bueno Júnior e do Tenente-coronel Wanderson Santiago Barbosa, atual Comandante do 11º BPM. Oito dos 26 ex-comandantes prestigiaram a cerimônia.

HOMENAGENS

Na primeira parte da cerimônia, foram entregues as Medalhas Sentinela do Caparaó a militares e pessoas que ajudaram a construir a história do batalhão em Manhuaçu.

Continua após a publicidade...

Em seguida, de forma especial, foi entregue também um quadro com a imagem da bandeira do comando a todos os ex-comandantes do 11º Batalhão de Polícia Militar. Além do nome, ela traz o registro do período de comando.

Além da cerimônia do cinquentenário, o batalhão promoveu uma série de atividades nesse período de comemoração, como torneios, corrida, expedição ao Pico da Bandeira, homenagem aos militares aposentados, culto e missa em ação de graças e outras ações de valorização dos parceiros e militares nestes 50 anos.

SENTINELA DO CAPARAÓ

O 11º Batalhão foi instalado em Manhuaçu, em 10 de agosto de 1963. Foi um significativo evento que contou com a presença do Governador da época, Dr. Magalhães Pinto, contudo o período que antecedeu ao evento foi marcado por intensas movimentações políticas, já que as cidades de Muriaé, Manhumirim e Guaxupé também se candidataram para receber o batalhão.

Ele foi instalado provisoriamente nas dependências do Ginásio Manhuaçu e, após, nas margens da extinta estrada de ferro, em um armazém de café.

A referência como “Sentinela do Caparaó” surgiu pouco tempo depois. Em razão de sua eficiente ação contra a guerrilha que iniciou suas atividades nas imediações do pico da bandeira em 1967.
O 11º Batalhão de Polícia Militar tem como lema “Ad augusta, per angusta”, que traduz a ideia de que para se alcançar a glória, passa-se por caminhos difíceis.

Continua após a publicidade...

Ao longo dos anos o batalhão teve importante participação na sociedade de Manhuaçu e cidades vizinhas, como: redução dos índices de criminalidade e da violência, ações sociais e culturais, além da atuação do Colégio Tiradentes como instituição de referência no ensino.

O batalhão atualmente é responsável por 24 municípios, mas até há alguns anos abrangia mais de 65 cidades.

HISTÓRIAS DE VIDA

Os três pronunciamentos da noite de comemoração dos 50 anos do batalhão evocaram emoção e histórias de vida pessoal. Todos que já trabalharam no 11º guardam lembranças carinhosas e exemplos que ficarão para toda a vida.

O comandante do 11º BPM, Tenente-coronel Wanderson Santiago, foi o primeiro a ressaltar a importância da data. Ele reforçou que o “Sentinela do Caparaó” tem seguido modernas diretrizes de atuação, usando estratégias de polícia comunitária, dentro da doutrina dos direitos humanos, procurando criar condições para o alcance da paz social em todos esses anos.

Além de agradecer aos militares, familiares e autoridades presentes, o oficial destacou sua satisfação em estar no comando na data em que o batalhão chegou aos seus 50 anos. No pronunciamento, uma história de amor profissional e pessoal com a região. “Eu vim para Manhuaçu em 1992, deixando minha cidade, Belo Horizonte, lá no bairro Tupi, para ficar uma temporada aqui. Contudo, os planos de Deus foram que eu continuasse em Manhuaçu, aqui conheci minha esposa, formei minha família, segui minha carreira profissional e passei a fazer parte dessa comunidade. Do mesmo modo que aconteceu comigo, as vidas de centenas de policiais foram realmente marcadas pelo 11º BPM”.

Continua após a publicidade...

Em nome dos ex-comandantes, o Coronel Geraldo Henrique Guimarães da Silva relembrou a trajetória do batalhão de Manhuaçu. De forma especial, lembrou uma conversa que teve com o Coronel Ubiraci Ribeiro, que faleceu no final de 2012. “Ele me ligou falando de sua preocupação em termos uma grande comemoração para celebrar os 50 anos do batalhão. Tenho certeza de que estamos cumprindo o desejo dele também. Ele estaria muito feliz. É uma ocasião maravilhosa para a Polícia Militar de Minas Gerais e para o batalhão de Manhuaçu”, declarou.

Geraldo Henrique ainda falou da satisfação em encontrar vários dos construtores do 11º BPM na solenidade. “Quero parabenizar e agradecer a cada um desses pioneiros e aos militares que construíram toda essa história de lutas e vitórias. Que o 11º batalhão continue nessa linha de honra e trabalho”, finalizou o ex-comandante, lembrando ainda a canção de Milton Nascimento: “Se muito vale o já feito, Mais vale o que será”.

O Comandante Geral da PMMG, Coronel Márcio Martins Sant’ana, também marcou corações e mentes na noite festiva. Abriu o discurso citando parte do primeiro versículo do Salmo 127: “se o Senhor não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela”, para destacar a trajetória dos militares da região de Manhuaçu: “Somos verdadeiros sentinelas do Caparaó, instrumentos na mão de Deus para guardar a cidade. O 11º Batalhão de Polícia Militar completa 50 anos mantendo sua jovialidade e dinamismo que o fizeram referência para a Polícia Militar de Minas Gerais”.

No trecho final de seu agradecimento aos militares e autoridades, o comandante geral buscou na canção do batalhão de Manhuaçu uma referência pessoal. O verso “Caparaó conheceu a bravura do soldado do 11º BPM” foi mais uma feliz lembrança. “Meu pai, Cabo da 9ª Companhia da Polícia Militar, foi incorporado à tropa para combater a guerrilha do Caparaó. Ele esteve com os soldados do 11º naquela ação. É um sentimento pessoal, mas que demonstra todo esse passado heroico dessa unidade. Parabéns 11º Batalhão de Polícia Militar”, concluiu o Coronel Márcio Sant´ana.

Carlos Henrique Cruz – PORTAL CAPARAÓ –  portalcaparao@gmail.com


  • SRª GERCY LIMA DA SILVA

    ✰01/01/1937     ✞29/11/2021

    O corpo está sendo velado no(a) CAPELA MORTUÁRIA DO PLANO VIDA COM INICIO AS 09:00HS DA MANHA DO DIA 30/11/2021 e será sepultado às 14:00 horas do dia 30/11/2021 no cemitério SÃO JOÃO BATISTA, em ESPERA FELIZ

  • Plano Assistencial Familiar Vida

    Rua João Alves de Barros, 277
    Centro - Espera Feliz - MG

    (32)3746-1431

    Plantões
    (32) 98414-4438 / (32) 98414-4440

Clique aqui e veja mais