Paulo Faria

Este é um artigo ou crônica pessoal de Paulo Faria.
Não se trata de uma reportagem ou opinião do Portal Espera Feliz.

Eleitores de Jair Bolsonaro: assassinos em potencial

A polarização chegou a tal ponto que ninguém discute ideias com argumentos, com sensatez: a coisa virou briga de torcida.

Publicado em 10/08/2018 - 15:10    |    Última atualização: 10/08/2018 - 15:10
 

A julgar pelo que se diz sobre o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, como sugeri no título, a coisa vai desse nível pra baixo. Na verdade, no que se diz sobre qualquer candidato atualmente, pois o brasileiro perdeu completamente a noção e o bom senso. A polarização chegou a tal ponto que ninguém discute ideias com argumentos, com sensatez: a coisa virou briga de torcida. O que importa é se o “meu” candidato a presidente é melhor que o “seu”; e se “ele” vai ganhar. O grau de irracionalidade chegou a níveis de psicopatia.

Em conversa com o editor do PORTAL ESPERA FELIZ, esclareci que não escreveria nada a respeito do candidato Jair Bolsonaro pelo simples fato de não querer falar sobre ele; e que num eventual segundo turno, este que vos escreve será seu eleitor, por isso, não acharia cômodo ou de bom tom explanar quaisquer opiniões aqui sobre o candidato. E serei seu eleitor por diversos motivos das quais não preciso me justificar, pois essa falsa democracia em que vivo me dá o direito de votar em quem eu quiser sem dar explicações a terceiros.

Em outubro, na cédula, teremos candidatos pra todos os desgostos: de um terrorista (Boulos) a um admirador de torturadores sanguinários (Bolsonaro). Assim sendo, se essa nossa democracia doente nos oferece isso, é natural que qualquer um de nós opte por algum, sem ter que dar elucidações a quem quer que seja. Mas pra quem acha que este escriba ainda deve algum esclarecimento, vamos lá: meu voto em Bolsonaro num eventual segundo turno se dá não por achá-lo um primor de candidato, mas pelo fato, no meu entendimento, de ser o único no momento disposto a romper com o status quo da política brasileira. E isso me basta.

Agora vamos ao ponto que quero chegar. No dia 04 de agosto último, um professor de Biologia, possível admirador de Bolsonaro, espancou e matou a esposa advogada de forma truculenta. A monstruosidade do ato vocês podem conferir em vídeos que circulam por aí na internet.

Pronto. Como o assassino é um possível entusiasta do candidato do PSL, nas redes não faltou quem associou o crime à simpatia do professor pelo Bolsonaro. Mais: em vários posts espalhados pelo Facebook, muitos creditam que eleitores do Bolsonaro são gente dessa extirpe: potenciais assassinos, misóginos, torturadores, homofóbicos… e por aí vai.

O grau de loucura dessa gente beira a insanidade, e como estou falando por mim e não me considero um psicopata assassino (pelo menos os psiquiatras que já frequentei já me disseram isso –, talvez só a cara; mas acho que fica só nisso).

Portanto, baseado na concepção destes malucos de que um assassino é um assassino porque apoia Jair Bolsonaro, sigo fazendo as seguintes considerações:

  • São ladrões, corruptos, batedores de carteira e lavadores de dinheiro TODOS que votam em Lula ou no PT;
  • Odeiam criancinhas e desejam que elas sejam privadas de sua merenda escolar TODOS que votam em Geraldo Alckmin e no PSBD;
  • Gostam de consumir uma ervinha proibida TODOS que votam em Marina Silva e Eduardo Jorge;
  • Precisam de um psiquiatra (ou de um exorcista) TODOS que votam em Ciro Gomes;
  • São terroristas e apaixonados por criminosos TODOS que votam em Guilherme Boulos e no PSOL.

Definitivamente, o Brasil não tem salvação.

Por Paulo Faria.

Siga o Paulo Faria no Facebook.

Sobre Paulo Faria

Paulo Faria é um amante do cinema de horror e rock ‘n’ roll. É professor por formação, humorista por conveniência e escritor por aspiração.


  • Plano Assistencial Familiar Vida

    Rua João Alves de Barros, 277
    Centro - Espera Feliz - MG

    (32)3746-1431

    Plantões
    (32) 98414-4438 / (32) 98414-4440

Clique aqui e veja mais