Farley Rocha

Este é um artigo ou crônica pessoal de Farley Rocha.
Não se trata de uma reportagem ou opinião do Portal Espera Feliz.

A Árvore que Levantou a Pedra

Embora o lugar não seja muito frequentado, os que o conhecem são tomados de fascínio diante deste estranho e belo acontecimento megalítico.

Publicado em 13/03/2020 - 11:57    |    Última atualização: 13/03/2020 - 11:57

Pela magnitude que o título sugere, “A Árvore que Levantou a Pedra” parece nome de um importante épico grego, ou um versículo sombrio do Apocalipse, ou um filme clássico de Hollywood dos anos de 1950. Mas na verdade se refere a um monumento natural camuflado no meio dos cafezais dos arredores de Espera Feliz.

Considerado por nós um fenômeno espantoso, trata-se de um frondoso pé de gameleira que, de maneira impossível, literalmente suspendeu a 3 metros do chão uma rocha de aproximadamente 2 toneladas. Não se sabe ao certo a idade da árvore, nem quando ocorreu tal prodígio. A julgar pela espessura do caule e os sulcos cicatrizados de seu casqueiro, falam de cem a cento e cinquenta anos.

No local onde se encontra, um grotão de lavouras nas encostas da Serra do Bicudo, a três quilômetros do centro da cidade, há um afloramento de rocha vulcânica fraturada pelo desgaste geológico dos séculos e por intempéries climáticas. Ao lado dela, o solo rico de sedimento orgânico fez germinar uma árvore entre pedregulhos estilhaçados e blocos irregulares de granito. Quando nasceu, uma das pedras que obstruíam seu crescimento foi contraída por ela e, de alguma forma que não se pode imaginar, a planta se desenvolveu no seu entorno, abraçando-a com seus galhos e alçando-a com a força descomunal de suas protuberantes raízes.

O resultado desta implacável ação da natureza é que o tronco da árvore, ao envolver a imensa rocha com sua carcaça de fibra vegetal, atrofiou-se numa massa sólida de madeira e musgo aglutinando-se ao pesado bloco mineral. Para quem a contempla, a impressão é a de que árvore e pedra fazem parte de um só corpo, com os galhos retorcidos e a copa deformada pelo brutal esforço.

Embora o lugar não seja muito frequentado, os que o conhecem são tomados de fascínio diante deste estranho e belo acontecimento megalítico. Fosse Espera Feliz uma aldeia indígena e nós os membros desta tribo, a árvore da pedra nos seria uma entidade mitológica, um relicário de adoração aos deuses para rituais de agradecimento nas noites de luar.

No entanto, satisfazemo-nos com piqueniques à sombra de seus galhos tortos ou fazendo selfies com a mão espalmada na superfície áspera do seu tronco robusto. Deslumbrados, terminamos por não dar conta dos significados que ela nos revela: a partir de sua imagem, é possível se conceber uma fábula – “A Árvore e a Pedra” – cujo enredo narra um duelo extraordinário entre duas criaturas imponentes e a inesperada vitória de um organismo vivo sobre um antigo e inanimado artefato mineral. Ou de dois seres de natureza distinta que se apaixonam e, na impossibilidade de realizarem seu amor, um faz do outro o seu próprio coração: a fria rocha cristalizada no tórax quente da árvore. Resistência, superação, força de vontade, resiliência e determinação sintetizariam bem qualquer uma das parábolas.

Mas fora a mística que se teça a respeito, um pensamento é certo: quantos casos semelhantes há no mundo? Quantas árvores engoliriam por inteiro uma pedra dessas? Ainda que não sejam raros, um fenômeno tão singular como este faz de Espera Feliz, no mínimo, um lugar curioso, onde a natureza é imprevisível e seus ocultos poderes, sedutores.

Um dia, quando a árvore perecer pelo decorrer dos séculos e se transformar num esqueleto carbonizado de lenha e carvão, a imensa rocha permanecerá lá, fossilizada junto aos seus restos, soterradas lado a lado pela sedimentação do tempo. Então, a história contada já não será mais uma fábula, e sim uma lenda.

A lenda da árvore que um dia levantou uma pedra.

Por Farley Rocha.

Sobre Farley Rocha

Farley Rocha é professor, fã do Radiohead e do Seu Madruga. Já plantou uma árvore, escreveu um livro e edita o blog http://palavraleste.blogspot.com


Coronavírus

Prefeitura de Espera Feliz libera abertura do comércio

Decreto manteve restrições somente para alguns tipos específicos de negócios.

Enrique Natalino

Redes sociais em tempos de pandemia

A população está preparada para lidar com esse mundo digital? Sabe distinguir notícias e análises aprofundadas de Fake News?

Farley Rocha

25 coisas para se fazer na quarentena

Em termos biológicos, cada vitória conquistada sobre uma doença é um degrau a mais que alçamos no templo da evolução.

Sylvia Dimittria

Uma pausa forçada à sociedade do cansaço

O homem que se transformou numa máquina de performance teve que mudar o modus operandi.

Coronavírus

Espera Feliz tem primeiro caso suspeito de Coronavírus

Informação foi confirmada pela Secretária Municipal de Saúde.

Coronavírus

Editorial: as reais dimensões da crise do coronavírus

Neste momento, é vital estarmos todos bem informados e passando informações corretas a diante.

Coronavírus

Espera Feliz ainda não registrou casos suspeitos de Covid-19

Secretaria Municipal de Saúde ainda não registrou nenhuma ocorrência de caso suspeito.

Coronavírus

Coronavírus: Espera Feliz restringe comércios e suspende circulação de ônibus na cidade

Decreto municipal traz inúmeras determinações para tentar conter a transmissão do Coronavírus.

  • Plano Assistencial Familiar Vida

    Rua João Alves de Barros, 277
    Centro - Espera Feliz - MG

    (32)3746-1431

    Plantões
    (32) 98414-4438 / (32) 98414-4440

Clique aqui e veja mais

Portal Espera Feliz