Já não fazem mais internet como antigamente

Publicado em 02/04/2014 - 12:51    |    Última atualização: 02/04/2014 - 12:51

Hoje meu celular me avisa se tenho e-mail, se alguém me chamou no Facebook, se algum comentário meu foi retweetado e etc.

conexao-de-internet1[1]Há tempos eu tenho esta crônica sendo amadurecida em minha cabeça. Há tempos tenho vontade de compartilhar com essa nova geração o meu saudosismo de outrora, quando a internet era discada e nossa atividade no navegador não se resumia ao Facebook e blogs de tirinhas memes.

Não que eu ache o Facebook algo negativo. Muito pelo contrário. Tampouco vou fazer a insanidade de dizer que a internet era melhor antigamente. Não é esse o objetivo aqui. Apenas vou tentar expor como era a “minha época de ouro” da internet.

A começar pelo acesso!

Hoje eu tiro meu celular do bolso e ele já me mostra avisos de que tenho e-mail, que alguém me chamou no Facebook, que algum comentário meu foi retweetado e etc. Se você tem por volta dos 15 anos de idade, é provável que nunca tenha ouvido o som mágico do modem discando e estabelecendo uma conexão com a internet!

Como era maravilhoso ouvir aquele som! Uma extensão do fio do telefone tinha que ser trançada por toda minha casa, pra levar o fio até o PC. Mas isso, só aos sábados depois das 14:00 horas, domingos, feriados ou de meia-noite até as 6:00 da manhã, pois esses eram os horários de “pulso único”.

Então, nesses horários mágicos, ouvia-se o som angelical do modem fazendo a conexão. Algo parecido com uma briga de gato selvagem com jacaré. Quando tinha-se sorte, o indicador do Windows 98 mostrava uma conexão de 36 KBps. Isso mesmo! 36 K era uma das melhores conexões!

Apesar da lentidão, sinto que nessa época a internet me dava “mais opções” do que hoje. Talvez seja apenas a diferença de idade que eu tinha naquela época pra hoje, mas acredito que não. A banda larga e os serviços de hoje esmagaram “as pequenas coisas”. O excesso de conteúdo vomitado todos os dias por todos os lados nessa “web 2.0” faz com que passemos batido por quase tudo.

Acho que aí é que está o meu saudosismo… Hoje todo mundo compartilha dezenas ou centenas de piadas/notícias/fatos pelo Facebook com um único clique. Antigamente não! Quando aparecia uma piada boa, o primeiro a tê-la salvava num disquete e emprestava pros amigos copiarem. Quem aí tem mais de 20 anos de idade? Se você tem, aposto que se lembra do PowerPoint da vaca-louca! Era sensacional! Com certeza hoje tem vídeos no youtube, animações em flash e tal, com o mesmo áudio. Mas o original, em PowerPoint, era especial! Nós transferíamos o arquivo de disquete em disquete como loucos!

Tenho saudades, também, dos tempos áureos do ICQ. Você podia procurar usuários por todo o mundo e começar a conversar. Pena ele ter sido engolido pelo MSN.

Nessa época, também, acho que as salas de bate-papo eram mais populares. Que atire a primeira pedra o marmanjo de mais de 25 anos de idade que nunca entrou numa sala do UOL só pra sacanear os outros. Principalmente se passando por uma mulher e puta! Acho que esses jovens da internet de hoje não se divertem da mesma forma!

Até o apelo sexual da internet era diferente. Hoje em dia os “youtubes pornôs” estão aí aos montes. Existem sites de bate-papo sexual com webcams 24 horas por dia. Nessa época que eu tenho na memória, não! Era diferente! Se quiséssemos ver algum site pornô, tinha aos montes, assim como hoje. Mas eram só fotos! E cada foto levava quase 1 minuto para abrir.

E o bate-papo erótico? Ah, o bate-papo erótico! Era sensacional. Tudo o que se podia ver sobre a outra pessoa era o apelido! Ganhava-se a noite quando dava sorte de encontrar alguém que tinha uma foto digitalizada pra enviar por e-mail.

O próprio ICQ (que era o Skype da época) só veio a ter um lugar pra colocar foto alguns anos mais tarde.

É óbvio que não é possível dizer que essa época era melhor. Não é, nem de longe, isso que eu quero dizer com estas lembranças.

Ninguém, em pleno juízo, vai dizer que era bem melhor esperar uma madrugada inteira pra baixar 1 clipe de música do que, hoje em dia, abrir o YouTube, apertar “Play” e assistir. É claro que é muito melhor abrir uma foto quase instantaneamente do que esperar 1 ou 2 minutos.

Eu só sinto saudades do quanto as coisas “pequenas” dessa época tinham uma importância maior.

A avalanche de informações hoje em dia é tanta, que acaba passando direto… Muito pouca coisa é absorvida… E aí eu fico com essa sensação, de que já não fazem mais internet como antigamente…

(Publiquei este texto, originalmente, em agosto de 2012 no site TudoMinas.com.br)

Deixe seu comentário